Publicado por: medjugorje21 | janeiro 26, 2014

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA DE MEDJUGORJE EM 25 DE JANEIRO DE 2014

2lk5fz6

Queridos filhos! Rezem, rezem, rezem para o esplendor de suas orações tenha influência sobre aqueles a quem vocês encontram. Coloquem a Sagrada Escritura em um lugar visível em suas famílias e leiam-na, para que as palavras de paz possam começar a fluir em seus corações. Estou orando com vocês e para vocês, filhinhos, que no dia a dia vocês pode se tornar ainda mais abertos à vontade de Deus. Obrigada por terem respondido ao meu chamado. “

Publicado por: medjugorje21 | janeiro 2, 2014

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA DE MEDJUGORJE EM 02 DE JANEIRO DE 2014

2lk5fz6Queridos filhos, para serem meus apóstolos e serem capazes de ajudar todos aqueles que estão nas trevas a conhecerem a luz do amor de meu Filho, vocês têm que ter o coração puro e humilde . Vocês não podem ajudar que meu Filho nasça e reine nos corações daqueles que não O conhecem , se Ele não reinar em seus corações . Eu estou com vocês , ando com vocês como uma mãe , eu bato nos vossos corações, não posso abri-los porque não são humildes. Eu rezo – mas mesmo peço-vos, meus filhos amados, – para que você possam abrir ao meu Filho os seus corações humildes e puros para receber os dons que Ele prometeu. Então, vocês serão guiados pelo amor e pela força de meu Filho . Então, vocês serão meus apóstolos, que espalham por toda parte os frutos do amor de Deus. A partir de vocês e através de você Meu filho aturará, por que vocês serão uma coisa só. Isto anseia meu coração materno : a unidade de todos os meus filhos, através de meu Filho . Com grande amor bendigo e rezo pelos eleitos de meu filho, os seus pastores . Obrigada

Publicado por: medjugorje21 | dezembro 28, 2013

DIA DOS SANTOS INOCENTES

“A festa de hoje, instituída pelo Papa São Pio V, ajuda-nos a viver com profundidade este tempo da Oitava do Natal. Esta festa encontra o seu fundamento nas Sagradas Escrituras.

Quando os Magos chegaram a Belém, guiados por uma estrela misteriosa, “encontraram o Menino com Maria e, prostrando-se, adoraram-No e, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes – ouro, incenso e mirra. E, tendo recebido aviso em sonhos para não tornarem a Herodes, voltaram por outro caminho para a sua terra. Tendo eles partido, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: ‘Levanta-te, toma o Menino e sua mãe e foge para o Egito, e fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o Menino para o matar’. E ele, levantando-se de noite, tomou o Menino e sua mãe, e retirou-se para o Egito. E lá esteve até à morte de Herodes, cumprindo-se deste modo o que tinha sido dito pelo Senhor por meio do profeta, que disse: ‘Do Egito chamarei o meu filho’. Então Herodes, vendo que tinha sido enganado pelos Magos, irou-se em extremo e mandou matar todos os meninos que havia em Belém e arredores, de dois anos para baixo, segundo a data que tinha averiguado dos Magos. Então se cumpriu o que estava predito pelo profeta Jeremias: ‘Uma voz se ouviu em Ramá, grandes prantos e lamentações: Raquel chorando os seus filhos, sem admitir consolação, porque já não existem'” (Mt 2,11-20)

Quanto ao número de assassinados, os Gregos e o jesuíta Salmerón (1612) diziam ter sido 14.000; os Sírios 64.000; o martirológio de Haguenau (Baixo Reno) 144.000. Calcula-se hoje que terão sido cerca de vinte ao todo. Foram muitas as Igrejas que pretenderam possuir relíquias deles.

Na Idade Média, nos bispados que possuíam escola de meninos de coro, a festa dos Inocentes ficou sendo a destes. Começava nas vésperas de 27 de dezembro e acabava no dia seguinte. Tendo escolhido entre si um “bispo”, estes cantorzinhos apoderavam-se das estolas dos cônegos e cantavam em vez deles. A este bispo improvisado competia presidir aos ofícios, entoar o Inviatório e o Te Deum e desempenhar outras funções que a liturgia reserva aos prelados maiores. Só lhes era retirado o báculo pastoral ao entoar-se o versículo do Magnificat: Derrubou os poderosos do trono, no fim das segundas vésperas. Depois, o “derrubado” oferecia um banquete aos colegas, a expensas do cabido, e voltava com eles para os seus bancos. Esta extravagante cerimônia também esteve em uso em Portugal, principalmente nas comunidades religiosas.

A festa de hoje também é um convite a refletirmos sobre a situação atual desses milhões de “pequenos inocentes”: crianças vítimas do descaso, do aborto, da fome e da violência. Rezemos neste dia por elas e pelas nossas autoridades, para que se empenhem cada vez mais no cuidado e no amor às nossas crianças, pois delas é o Reino dos Céus. Por estes pequeninos, sobretudo, é que nós cristãos aspiramos a um mundo mais justo e solidário.” (Canção Nova)

Santos Inocentes, rogai por nós!

Publicado por: medjugorje21 | dezembro 28, 2013

Festa de São João, Apóstolo e Evangelista

Comentário ao Evangelho do dia feito por 
Rupert de Deutz (c. 1075-1130), monge beneditino
As obras do Espírito Santo, IV, 10; SC 165

O discípulo que teve «o conhecimento do mistério de Deus: Cristo, em Quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento» (Col 2,2-3)

De acordo com graça que fez com que Jesus o amasse e o fez inclinar-se sobre o Seu peito na Última Ceia (cf Jo 13,23), João recebeu com abundância os dons do entendimento e da sabedoria (Is 11,2) – o entendimento para compreender as Escrituras, e a sabedoria para escrever os seus próprios livros com arte admirável. Para dizer a verdade, não recebeu este dom no momento em descansou sobre o peito do Senhor, apesar de ter tocado o coração «em que estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento» (Col 2,3). Quando João diz que, ao entrar no túmulo, «viu e acreditou», reconhece que «ainda não tinham entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dos mortos» (Jo 20,9). Como os outros apóstolos, João recebeu plenamente a sua medida quando o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos [no Pentecostes], quando a graça foi dada a cada um «segundo a medida do dom de Cristo» (Ef 4,7). […]

O Senhor Jesus amou este discípulo mais do que os outros […] e abriu-lhe os segredos do céu […] para fazer dele o escrivão do mistério profundo sobre o qual o homem não é capaz de falar só por si mesmo: o mistério do Verbo, da Palavra de Deus, do Verbo que Se fez carne. É o fruto desse amor. Mas, mesmo amando-o, não foi a ele que Jesus disse: «Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja» (Mt 16,18). […] Embora amasse todos os Seus discípulos, e especialmente Pedro, com um amor espiritual e da alma, Nosso Senhor amou João com um amor do coração. […] Na ordem do apostolado, Simão Pedro recebeu o primeiro lugar e as «chaves do reino dos céus» (Mt 16,19); João, recebeu outro legado: o Espírito de entendimento, «uma alegria e uma coroa de júbilo» (Sir 15,6).

©Evangelizo.org 2001-2012

Publicado por: medjugorje21 | dezembro 26, 2013

APARIÇÃO ANUAL DE NOSSA SENHORA DE MEDJUGORJE AO VIDENTE JAKOV

fig_topo_nsra01

O vidente de Medjugorje , Jakov , parou de receber aparições diárias em 12 de setembro de 1998.Nossa Senhora disse a Jakov durante a sua última aparição diária que ela iria aparecer-lhe a cada Natal. Hoje, Nossa Senhora apareceu em torno de 15:00 hora de Medjugorje, e a aparição durou cerca de 8 minutos. Segue-se a mensagem de Nossa Senhora dada através de Medjugorje visionário Jakov durante sua aparição anual de Natal:

“Filhinhos, hoje, de modo especial, Jesus quer vir habitar em cada um de seus corações e  compartilhar com vocês todas as suas alegria e dores.Por isso, filhinhos, hoje, de uma forma especial, perscrutem seus corações e se perguntem se a paz e a alegria do nascimento de Jesus realmente tomaram conta de seus corações. Filhinhos, não vivam nas trevas, aspirem a luz e a a salvação de Deus. Crianças, decidam por Jesus e deem-Lhe as suas vidas e os seus corações, porque só assim é que o Altíssimo será capaz de trabalhar em vocês e através de vocês. “

Publicado por: medjugorje21 | dezembro 26, 2013

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA DE MEDJUGORJE AO MUNDO EM 25 DE DEZEMBRO DE 2013

 

 2lk5fz6
“Queridos filhos, eu lhes trago o Rei da Paz, para que Ele possa dar-lhes a Sua paz. Vocês, filhinhos, rezem, rezem, rezem! O fruto da oração é visto nos rostos das pessoas que decidiram por Deus e por Seu Reino. Eu, com meu Filho Jesus, vos abençoo com a bênção da paz. Obrigada por terem respondido ao meu chamado. “
Publicado por: medjugorje21 | dezembro 25, 2013

A mulher muitas vezes esquecida no Natal

sagradafamilia

 imA mulher muitas vezes esquecido no NatalPelo padre. Lou GuntzelmanExistem as “Ave Marias” de compositores como Schubert e Gounod, Madonas de Rafael, Pietás de Michelangelo, a Notre Dame dos arquitetos, católicos rezando o rosário com seu louvor repetido, “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo.”

Mesmo esportes tem o seu “jogo Ave Maria”.

Um quiz show perguntou: “Que mulher, em todos os tempos, teve a maioria de pinturas, estátuas, poesia e edifícios dedicados a ela?”

A resposta, é claro, é Maria, a mãe de Jesus Cristo.

O reverendo Peter J. Gomes, professor e ministro no Harvard’s Memorial Church, conta uma história:

“Quando o Deão William Inge, o falecido ‘deão sombrio” da Catedral de St. Paul, em Londres, morreu e foi levado à presença de Deus, Jesus desceu da mão direita de Deus e disse:’ Ah,  Sr. deão, bem-vindo para o céu , eu sei que você já conheceu meu pai, mas eu não acredito que você se encontrou com minha mãe “. 

“Quem é esta mulher”, pergunta Gomes, “e por que eles estão fazendo tanto barulho sobre ela? Parte do nosso problema com a Maria é, suspeito, que nós sabemos que ela é uma mulher, e nós acreditamos que ela seja católica, e mesmo nestes dias iluminados … tal identidade cria um problema para nós protestantes.

“No entanto, é impossível considerar o advento de nosso Senhor e da vontade de Deus, sem considerar esta mulher que se torna para nós o meio da nova criação.”

Deus enviou o anjo Gabriel para visitar Maria de acordo com o evangelho de Lucas. A visita não foi nem antecipada nem particularmente bem-vinda.

Gabriel cumprimentou a jovem mulher com as palavras: “Salve, agraciada”, ou, “Ave Maria, cheia de graça.”

Lucas também nos diz: “Ela estava muito perturbada e se perguntou que tipo de saudação seria essa.”

Convocação especial de Maria não foi diferente da de  Moisés, Abraão, Isaías e Jeremias. Todas se encontraram surpreendidos pelo chamado de Deus, e um pouco preocupados com isso. O chamado de Deus é muitas vezes uma interrupção não solicitada para os planos das pessoas e de suas rotinas.

Maria, sem dúvida, se perguntou: “Por que eu?” “Por que agora?” “O que isso significa?”

Pela saudação: “Ave Maria, cheia de graça”, ou “altamente favorecida”, o anjo indicou-lhe que ela não está sendo escolhido por causa de alguma qualidade que ganhou, mas sim que ela é cheia de graça e favor, porque ela está sendo escolhida pela vontade de Deus.

O Rev. Dr. Gomes diz: “Deus não nos escolhe para cumprir seus propósitos, porque somos dignos de tal escolha, ou porque somos bons o suficiente para fazer o que deseja, nós não ganhamos alguma competição prêmio, ou passado um Rhodes entrevista bolsa final.

“Não, Deus escolhe por razões que só Ele conhece, e é a escolha que lhe confere o favor.” Se houver quaisquer atributos previsíveis para a seleção de Deus, eles são de que Deus escolhe o que é humilde, simples, e sem aparente conta de usar para os seus propósitos.

Através da minha vida, eu tinha uma devoção a Maria. Eu acredito que ela é uma pessoa humana, e não uma pessoa divina. Eu não adorá-la como um mini-deus.

Em vez disso, a imagem de Maria representa para mim o Amor Mãe de Deus, o lado feminino de Deus, a ternura de Deus.

Não precisamos de uma imagem de uma mulher para refletir a ternura de Deus? No sentido absoluto nós não.

No entanto, como sociólogo Padre Andrew Greeley apontou, “A experiência humana de diferenciação de género, sendo o que é, que ajuda a ter tal imagem, e é provavelmente inevitável que um iria desenvolver.

“Muito antes de as doutrinas foram elaborados, histórias de sua disseram. Eles são histórias que Deus nos ama como uma mãe, assim como um pai. Esse é o cerne do apelo de Maria.”

Como nós, os cristãos celebram o nascimento de Jesus Cristo, reconhecemos bem esta mulher tão honrado por Deus. De seu Jesus tomou suas características e seu DNA, aceitou a sua criação, bem como o seu apoio nos momentos críticos de sua vida e morte.

Quando meus próprios dias se incomodado, como alguns dela, ela é uma inspiração para mim. Tento imitar a forma como ela lidou com planos insondáveis ​​de Deus para sua vida. Maria finalmente respondeu sim a pedido de Deus que dia da visita de Gabriel.

Lucas disse que ela fez isso com as palavras, “… faça-se em mim segundo a tua vontade”. O que um bom conselho!

Talvez ímpar de me dizer, mas eu sequer ouvir seus conselhos ecoou em uma música Beatle:

“Quando eu me encontro em momentos de dificuldade,

Mãe Maria vem a mim,

Falando palavras de sabedoria, ‘Let it be’.

E nas minhas horas de escuridão

Ela está em pé bem na minha frente,

Falando palavras de sabedoria, ‘Let it be’. 

O falecido Padre Lou Guntzelman foi um sacerdote católico da Arquidiocese de Cincinnati

                            + + +
            Desejo a vocês um Natal MARIA!
                    João Samaha, SM
Publicado por: medjugorje21 | dezembro 25, 2013

NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Comentário ao Evangelho do dia feito por
Tomás de Celano (c. 1190-c. 1260), biógrafo de São Francisco e de Santa Clara
Primeira vida de São Francisco, §§84-86

São Francisco no primeiro presépio

Quinze dias antes do Natal, Francisco disse […]: «Quero evocar a memória do Menino que nasceu em Belém e de todos os sofrimentos que padeceu desde a Sua infância. Quero vê-Lo, com os meus olhos carnais, tal como Ele estava, deitado numa manjedoura, dormindo sobre o feno, entre uma vaca e um burro». […]

Chegou o dia da alegria. […] Convocaram-se os irmãos de vários conventos dos arredores. Segundo as possibilidades de cada um, com a alma em festa, o povo dos campos, homens e mulheres, prepararam tochas e círios para iluminar essa noite em que se elevou a estrela cintilante que ilumina todos os séculos. Ao chegar, o santo viu que tudo estava pronto e alegrou-se muito. Tinham trazido uma manjedoura e feno; também tinham trazido uma vaca e um burro. Ali valorizava-se a simplicidade, era o triunfo da pobreza, a melhor lição de humildade: Greccio tinha-se tornado uma nova Belém. A noite fez-se luminosa como o dia e deliciosa quer para os animais quer para os homens. Multidões acorreram e a renovação do mistério reavivou a alegria. Os bosques ressoavam com os cânticos; as montanhas repercutiam ecos. Os irmãos cantavam os louvores do Senhor e toda a noite foi repleta de alegria. O santo passou o serão de pé diante do presépio, pleno de compaixão e cheio de uma alegria inexprimível. Por fim, celebraram a missa com a manjedoura a fazer de altar e o sacerdote sentiu um fervor nunca antes experimentado.

Francisco revestiu-se da dalmática, pois era diácono, e cantou o Evangelho com voz sonora. […] Depois pregou ao povo e encontrou palavras doces como o mel para falar do nascimento do pobre Rei e da pequena aldeia de Belém.

Publicado por: medjugorje21 | dezembro 23, 2013

«O seu nome é João»


Comentário do dia
Beato João Paulo II (1920-2005), papa
Homilia em Kiev, 24/06/2001 (trad. © Libreria Editrice Vaticana, rev)

 

«O seu nome é João»

«O Senhor chamou-me quanto eu ainda estava no seio da minha mãe» (Is 49,1). Celebramos hoje o nascimento de São João Baptista. As palavras do profeta Isaías aplicam-se bem a esta grande figura bíblica que se situa entre o Antigo e o Novo Testamento. Na longa esteira dos profetas e dos justos de Israel João, «o Baptista», foi colocado pela Providência imediatamente antes do Messias, para Lhe aplanar o caminho com a pregação e o testemunho da vida. […]

«Chamaste-me quando eu ainda estava no seio da minha mãe» (Sl 70,6). Hoje, podemos fazer nossa esta exclamação. Deus conheceu-nos e amou-nos ainda antes que os nossos olhos pudessem contemplar as maravilhas da criação. Ao nascer, todos os homens recebem um nome humano; mas, ainda antes, possuem um nome divino: o nome com que Deus Pai os conheces e os ama desde sempre e para sempre. É assim para todos, sem excluir ninguém. Nenhum homem é anónimo para Deus! Aos seus olhos, todos têm o mesmo valor: todos diferentes, mas todos iguais, todos chamados a serem filhos no Filho.

«O seu nome é João». Zacarias confirma aos parentes admirados o nome do filho, escrevendo-o numa tábua. O próprio Deus, através do seu anjo, indicara aquele nome, que em hebraico significa «Deus é favorável». Deus é favorável ao homem: quer a sua vida, a sua salvação. Deus é favorável ao seu povo: quer fazer dele uma bênção para todas as nações da terra. Deus é favorável à humanidade: guia o seu caminho rumo à terra onde reinam paz e justiça. Tudo isto está inscrito naquele nome: João.

Publicado por: medjugorje21 | dezembro 22, 2013

ADVENTO

“Tempo do Advento” 

 

A palavra “advento” tem origem latina e significa “chegada”, “aproximação”, “vinda”. No Ano Litúrgico, o Advento é um tempo de preparação para a segunda maior festa cristã: o Natal do Senhor. Neste tempo, celebramos duas verdades de nossa fé: a primeira vinda (o nascimento de Jesus em Belém) e a segunda vinda de Jesus (a Parusia). Assim, a Igreja comemora a vinda do Filho de Deus entre os homens (aspecto histórico) e vive aalegre expectativa da segunda vinda d’Ele, em poder e glória, em dia e hora desconhecidos (aspecto escatológico).

Como se estrutura o Tempo do Advento

O tempo do Advento não tem um número fixo de dias e depende sempre da solenidade do Natal. Ele começa na tarde (1ª Vésperas) do primeiro domingo após a Solenidade de Cristo Rei e se desenvolve até o momento anterior à tarde (1ª Vésperas) do Natal. Ele possui quatro semanas e, por isso, quatro domingos celebrativos. O terceiro domingo do Advento é chamado de domingo da alegria (gaudete, em latim) por causa da antífona de entrada da missa (Alegrai-vos sempre no Senhor), mostrando a alegria da proximidade da celebração do Natal. O tempo do Advento se divide em duas partes. A primeira, que vai até o dia 16 de dezembro, é marcada pela espera alegre da segunda vinda de Jesus. A segunda, os dias que antecedem o Natal, se destaca pela recordação sobre o nascimento de Jesus em Belém.

 

As figuras Bíblicas principais do Advento

Dois personagens bíblicos ganham destaque na celebração do Advento: Maria e João Batista. Ela porque foi escolhida por Deus para ser a mãe do Salvador, e ele porque foi vocacionado a ser o precursor do Messias. Ela se torna modelo do coração que sabe acolher a Palavra e gerar Jesus. Ele se torna modelo de uma vida que sabe esperar nas promessas de Deus e agir anunciando e preparando a chegada da salvação. Em ambos se manifesta a realização da esperança messiânica judaica e o anúncio da plenitude dos tempos.

 

“Atentos e vigilantes”

A espiritualidade do Advento é marcada por algumas atitudes básicas: a preparação para receber o Cristo; a oração e a vivência da esperança cristã. A preparação para receber o Senhor se dá na vivência da conversão e da ascese. Precisamos ter um olhar atento sobre nós e a realidade que nos cerca e nos empenharmos para correspondermos com a ação do Espírito de Deus que quer restaurar todas as coisas. O nosso relacionamento com o nosso corpo e os nossos afetos, com nossos familiares e pessoas íntimas, nossa participação na vida eclesial e social devem estar no foco de nossa atenção. A preparação para celebrar o Natal demanda uma confissão sacramental bem feita e um propósito firme de renovação interior.

 

“Orai a todo momento”

Este tempo é marcado por uma vivência mais profunda da vida de oração. A leitura orante deste período nos coloca em contato com as profecias de salvação do Antigo Testamento, com a expectativa que os cristãos da Igreja primitiva tinham da Parusia e com os eventos principais que antecederam o nascimento de Jesus. A recordação dos eventos que antecederam a primeira vinda de Cristo se torna a base da preparação da Igreja para o novo Advento do Senhor. A Santa Missa e a Liturgia das Horas são os principais momentos celebrativos. Os exercícios de piedade, como a oração e a meditação dos mistérios gozosos do Rosário, a oração do Angelus Domini e a Novena de Natal podem ser um caminho feliz para a vivência da oração comunitária neste tempo.

 

“Para ficardes em pé diante do Filho do Homem”

Cada um de nós, apesar do pecado e do mal que nos cerca, deve desejar sempre mais a felicidade, aceitando que, em última análise, ela é o Reino dos Céus, a vivência em comunhão plena e eterna com Deus. Para isto é necessário vivermos dirigindo nossa vida para esta meta, colocando nossas forças no socorro da graça do Espírito Santo. Deus já nos criou desejando a felicidade. Contudo, por causa do pecado, vamos procurando nas criaturas aquela completude que só pode ser vivida na comunhão com o Criador. O Advento nos propõe entendermos todas as coisas na sua relação com Deus e usarmos elas como meios de estarmos com Ele, colocando nossa esperança nas realidades que não passam.

 

Para aprofundar…

Para saber mais sobre o assunto, indicamos CIC, nos 1168 até 1171; no Compêndio do Catecismo, perguntas de 241 e 242; no Youcat, perguntas de 184 até 186; e, Sacrosanctum Concilium, parágrafos 102 e 105.

http://arqrio.org/formacao/detalhes/155/tempo-do-advento

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 628 outros seguidores